Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012
As minhas heroínas de sapatos altos

 

Sim, sim, são lindos, e o melhor é que nos fazem magras e
altas. Mas também são uma dor de pés dos infernos. Às vezes vejo aquelas
mulheres com aqueles sapatos altíssimos, lindíssimos que as fazem magríssimas e
penso que sorte que elas têm. Devem ter tirado um curso qualquer – que eu
tiraria também se soubesse onde é – para andar naquilo, sobretudo nas ruas de
Maputo que têm um buraco aqui e outro ali e onde, para passar a estrada, há que
correr pela vida.

Aquelas mulheres são as minhas heroínas, mas, no fundo,
acredito que só andem de carro. Sentadinhas do carro para o trabalho. Chegam ao
trabalho, sentam de novo. Chegam ao restaurante – e um que esteja pertinho do
serviço – e sentam.

Conheço um homem que chama aquilo de “sapato para passar”. E
realmente, só servem para isso: passar, parar o trânsito, provocar um acidente,
porque todos os homens viram a cabeça, e acabou. Não são sapatos para viver, só
mesmo para passar. Ir passando.

Agora o que mais me surpreende - e o que eu mais admiro - é
como é que elas vão sair à noite com aquilo. Eu uso os meus sapatos com salto
de cunha para ficar alta, mas confortável. Admito que não são os mais
elegantes, mas só me dão dores nos pés a partir das três da manhã. Mas aquelas
mulheres aguentam, noites inteiras, lindas e maravilhosas e eu só penso que
sapatos é que elas usarão no dia seguinte. Porque se eu andasse em cima daquilo
durante horas seguidas no dia seguinte andaria descalça e muito provavelmente
com toalhas húmidas enroladas aos pés.

Quando era mais nova – embora não seja velha (mulher nunca
vai admitir que é velha) – bem que insistia em usar aquilo. Mas depois acabava
a noite pendurada no ombro do amigo, amiga, namorado ou completo desconhecido
que encontrasse ao lado, com a cabeça gritando palavrões, geralmente contra mim
própria. Agora desisti. Verguei-me à minha total incapacidade de usar aqueles
sapatos com 15, 20, 25 centímetros.

Definitivamente, aquelas mulheres são as minhas heroínas.
Quando eu for grande, quero ser assim.


tags:

publicado por batomvermelho às 17:38
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29


.posts recentes

. Para ti

. És linda

. Verão maior que a vida

. Na parede...

. Esperei por ti a vida int...

. Hoje sinto-me assim

. Massagens que me stressam

. Coisinhas pequenas que es...

. Apenas uma tarde

. Não mato galinha

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds