Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012
Esperei por ti a vida inteira
 
 
 

- Porque é que me olhaste assim quando me conheceste?

- Porque não sabia olhar de outra maneira

- Parecia que me conhecias

- E conhecia

- De onde?

- De sempre. Acho que me lembro de ti desde que me lembro de mim. Brincavas
comigo, na minha rua, quando era pequeno. Saltávamos ao elástico juntos.

- Nunca estive na tua rua

- Estiveste, sim. Não te lembras, mas estavas lá. Tal como estavas lá quando eu
caí a primeira vez, o coração partiu-se, a miúda não gostava de mim, chorei a
pensar que ela era a única no mundo. Enxugaste-me as lágrimas, e disseste-me
para esperar

- Nunca te vi

- Viste-me sim. Viste-me mais tarde, quando me casei. Foste a madrinha do meu casamento,
minha melhor amiga. Olhei para ti antes de dizer o sim. Assentiste com a
cabeça, como que a aprovar a minha decisão. Mais tarde, quando me divorciei, enxugaste-me
as lágrimas, e disseste-me para esperar

- Esperar o quê?

- Esperar por hoje

- E o que acontece hoje?

- Hoje vês-me. Mas sempre aqui estiveste.

- Eu não te via então?

- Não com esses olhos

- Com outros olhos?

- Com os olhos do sonho. Conhecemo-nos desde pequeninos. Amei-te desde que eras
pequenina. Amaste-me e foste a minha melhor amiga. Esperas-te por mim, mandaste-me
esperar porque ainda não estava na hora

- Na hora de te conhecer? E hoje é hora de te conhecer?

- Hoje estás sozinha, eu estou sozinho. Pela primeira vez na nossa vida,
estamos sozinhos, os dois juntos.

- Estás louco! Não te conheço de lado nenhum

- Não?

- Não…

- Ok. A tua cor preferida é o vermelho porque, embora temas a cor por ser tão
forte, ela transmite o fogo do teu interior. Quando estás stressada andas na
rua, apressada, a ouvir música aos gritos. Só acalmas quando sentes o vento a
bater-te na cara. Gostas de te embalar quando estás insegura. Adoravas ter
plantas, mas elas acabam por morrer todas. Tens muito medo que não gostem de
ti. A tua comida preferida é massa com seja o que for, mas preferivelmente com
pesto. O teu animal preferido é o cavalo porque adoras a força e ao mesmo tempo
a fragilidade deles. Lembram-te a ti própria. Adoras clássicos, filmes,
músicas. És uma romântica e nunca encontraste um homem que acalmasse o calor
que simplesmente não consegues apagar. Adoras estar sozinha e, quando estás
muito tempo com alguém, acabas por te cansar. A altura em que te sentes mais
bonita é a ouvir música, sozinha. A tua auto-estima está assente em duas
coisas: o teu lado profissional e a tua beleza. Tens medo de envelhecer.

- Pára. O que é isso?

- És tu

- Tu não me conheces

- Conheço, sim. Esperei por ti a vida inteira

 

 

 

 

 



publicado por batomvermelho às 20:32
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29


.posts recentes

. Para ti

. És linda

. Verão maior que a vida

. Na parede...

. Esperei por ti a vida int...

. Hoje sinto-me assim

. Massagens que me stressam

. Coisinhas pequenas que es...

. Apenas uma tarde

. Não mato galinha

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds